Intolerancia Religiosa. Ataque contra Candombé

AddThis Social Bookmark Button

 

Intolerância Religiosa. Ataque contra Candomblé.

Extraímos um texto do site da PDU, Portal da Defesa da Umbanda e Cultos Afros-Brasileiros.

Lamentável o que o senhor F. Ribas Neto, fala em seu livro Umbanda A Proto Síntese Cósmica diz.

Este senhor suposto Pseudo Sacerdote renega as nossas próprias origens. Denigre e ofende milhares de devotos.

F. Rivas Neto, tem coragem de se intitular Pai de Santo ele esta bem longe pelos seus atos de intolerância religiosa, livro muito mal inspirado, preconceituoso demonstrando:

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA E PRECONCEITO, tudo que um religioso não deve aprender.

 

Ainda o Sr. F.Rivas Neto monta uma Faculdade, com que conhecimento e pensamento que incentivam o preconceito religiosa e intolerância, crime previsto em lei em nosso pais.

Circulem divulgem estes testo, para que o publico possa, passar bem longe deste suposto sacerdote e das instituições que ele representa.

O que ele ensina ainda nos livros esta bem longe do que significa a UMBANDA ANTIGA.

LAMENTÁVEL, SÓ TEMOS QUE FICAR TRISTES COM ISTO...

 

UNIÃO AS RELIGIÕES AFRO-DESCENDENTES

Devo esclarecer que o texto contem muitas informações que são erronias no que se refere ao culto aos Orixás em África ou mesmo no Brasil. Nossa tradição foi transmitida oralmente e se mantém viva como era na antiguidade. O Culto ao Orixá Orunmila sociedade dos Babalawos, sistema Africano, ainda e vivo nas grandes cidades como de forma aborígene, em minha família de Ifá e dirigida pelo Prince Ogunjimi, descendente de família real por parte de mãe e por parte de Pai vem de família do culto de Orunmila e Egungun portando, mais que puro, e acima de qualquer questionamento de suas origens.

A religião Africana e Afro descendente e uma religião aborígenes ou xamã, remontam a eras de mais de 10.000 A.C de existência.

Ler artigo que escrevi. Culto dos Orixás uma pratica Xamã. Clique aqui

Como vocês podem observar existe informações erradas que não condizem com a realidade, tanto histórico como no que se refere a moral, conduta, modalidade, praticas e segredos das ritualísticas, que infelizmente hoje em dia foram revelados.

Escrevo este artigo com relação a religião Africana e Afro descendente, com relação ao culto de Jurema, Catimbó estarei postando outro artigo.

Ifawotunde Baba Alberto Junior

Mestre Juremeiro

 

 

 

Texto com fonte, retirado de livros de autoria de F. Rivas Neto

Como dizia Talião:

Quem com ferro fere, com ferro será ferido.

Em nossa adaptação:

Quem com livro fere, com a internet será ferido.
PARTE 01 - CRÍTICAS AO CANDOMBLÉ

04/10/2009 - 12:40

Depois depoucas pesquisas, segue abaixo mais um pequenoadendo da HIPOCRISIA e incongruência;

Texto com fonte, retirado de livros de autoria de F. Rivas Neto;

Boa leitura.

Após a leitura, fica aqui um provérbio de nosso Sr. aos prosélitos do Sr. Rivas Neto:

"Diga-me com quem andas e direi quem és..."


"Quem com livro fere:"

LIVRO 01 - UMBANDA A PROTO-SÍNTESE CÓSMICA. Francisco Rivas Neto, São Paulo: Ed. Icone, 1993. 2ª ed.

Na página 11:
“[...] sem querermos apontar diretamente para oanimismo vicioso e doentioque impera nesses setores ditos doscultos Afro-Brasileiros.”

Na página 93:
“Hoje, no Brasil onde nasceu, sabemos que alguns raríssimos Filhos... manipulam o verdadeiro OPONIFÁ com os 21 dendês em um Tabuleiro especial, poisna África o mesmo já não existe mais; o que restou foi alguns sacerdotes, que conhecem umaporção de historietas, osItanifá, mas que , em verdade, sóacertammesmo pelaintuição...”

Na página 209:
“[...] na ilusão de ligarem-se à ESSÊNCIA DO ORIXÁ , nas ditas“feituras de cabeça”, com seus rituais ainda que simples, masperigosos por se aproveitaremde “entidades inferiores do astral”, que ficam como quevampirizandoo dito “Filho de Santo” ou “Yaô” que passou pelo ritual de um simplesOGBORY ou BORY, ou seja, a “FEITURA TOTAL DA CABEÇA”, termoinapropriadopelo menos para os rituais que se fazem na atualidade.”

Na página 215:
“[...] não podemos nos esquecer de nossos Filhos de Fé ligados aoscultos de nação africana, vulgarmente chamados deCANDOMBLECISTAS, ou seja, adeptos dos Candomblés...se fizerem uma pesquisa aberta e honesta, com toda isenção de ânimo, verão que de há muito seus fundamentos já estão deturpados[...]”

Na página 375:
Esses médiuns poderiam em verdade ser chamados de BABARISH (BABA - Pai; RISH- Sábio), nome que atualmentevulgarizou-seno termo BABALORIXÁ, todos usando esse grau sacerdotalsem terem a qualificaçãoe a cobertura precisa, que vem do Astral Superior através de uma Entidade de profundos conhecimentos. Como dissemos, esse termo hojevulgarizou-se, sendo que muitos, bastando abrir um "terreiro", já se autodenominaram de BABALORIXÁ, quando não o fazem com o título de BABALAWÔ. Neste exato momento, faz-se necessário que esclarecemos que de maneira alguma esses termossão originários do solo ou astral africano. Já o dissemos em capítulos anteriores, mas reafirmamos agora, que esses vocábulossão de origem ABANHEENGA, isto é, da pura Raça Vermelha.

Na página 376:
Osadeptos dos Cultos de Nação Africana, que também dão aos seus sacerdotes o nome de BABALORIXÁ ou BABALAXÉ, e raramente Babalawô (não existem mais, nos praticantes dos Cultos de Nação, nem aqui no Brasil e muito menos na África).

Na página 378:
São os SACERDOTES DE INICIAÇÃO, que também poderiam ser chamados de verdadeiros BABALORIXÁS (como dissemos, termovulgarizado e adulterado em seu sentido real e verdadeiro).

Na página 402:
O Culto da Nação Africana,em sua pureza, há milênios jánão existe nem na própria África, onde aliás se deturpoucompletamente.

Na página 404:
Nós dizemos que, a par de tudo que já foi escrito e mesmo o que vê-sedoutrinando como Culto de Nação Africana,estão eles complementedeturpados... esses cultos foram se degenerando, até ficaremcompletamentedescaracterizados nos dias atuais...

Na página 413:
Asprimeiras deturpaçõesjá ocorreram já havia milhares de anos na própria África.
Esperamos ter deixado claro que oCandomblé, ou melhor, os Cultos de Nação Africana,de há muito não praticam os seus puros e possantes ritos iniciáticos e nem profanos...
Quando assim o fizer,não deve esquecer de abolir as matanças, quenão deverão ser usadas para as oferendas ritualísticase muito menos para a Iniciação dos futurosIAWÕ...Orixá ou qualquer outra entidade de Luz não se compra com a agonia de um ser vivo, que seja para louvá-lo ou ritualizá-lo. .

Na página 414:
Nesses ditosCANDOMBLÉSDE CABOCLO, a par de louvarem os ORIXÁS, com suas profusões de vestimentas, comidas votivas, tabus,matanças,ebós, camarinhas etoda sorte de rito fetichistas, ...

Esse culto é uma"MISTURA", com predomínio acentuado das influências africanas. É claro que, teoricamente, seria um culto mais degenerado que o da Nação Africana, em virtude de ter incorporado elementos novos aos seus ritos...

Na página 415:
Da mesma forma que no Culto de Nação Africana, o predomínio sacerdotal é feminino, nas tãopropaladas e “afamadas”“MÃES DE SANTO”, as quais fazemde tudo. Consultam os búzios, fazem despachos, dão Ebó para EXU, fazem BORI, fazem o “SANTO” [...]


LIVRO 02 - UMBANDA - O ELO PERDIDO. Francisco Rivas Neto, São Paulo: Ed. do Círculo Cruzado, 1990. 1ª ed.

Na página57

...Filhos de Fé, leitores e estudiosos imparciais, perguntamos-lhes — Que Orixa é esse, que, além de manifestar determinado caráter, de acordo com os modelos propostos, alguns até agressivos, pedesacrifícios de carnes sangrentas, comidas, roupas caríssimas, ferramentas e objetos para firmar seu axé? Mas que axé, Filho de Fé?...

Na página 59
Não bastando essa terrível confusão, resolvem fazer cabeçanum desses ditos candomblés. Já não eram habilitados a praticarem qualquer culto, agora já se julgam também habilitados a fazerculto de Nação Africana. Ai funde-se tudo e confunde-se a cabeça e o coração, quando não a Fé, de muita gente boa, que infelizmente se encontra debaixo das vibrações vorazes…
Fazem essas ditas feituras de cabeça na vã pretensão de fortalecerem o Eledá ou de receberem um forte Orixá. Que tristeza, pois a ilusão os cega...

Na página 245
“Esqueçam isso, Filhos de Fé!Orixá nãoincorpora em ninguém...”

Na página 288
Continuando em nosso exemplo, vejamos como poderíamos aprofundar nosso levantamento através da arte oracular de interpretar o destino do individuo através de um dos métodos oraculares que e muito comentado epouquíssimo ou quase nada conhecido, ou seja, o Oponifá ou Opele Ifá. Em verdade, essa arte oracular era privativa de altos sacerdotes, que eram denominados de Babalawo, estando hoje seus fundamentos completamente adulterados... Em nossos dias, infelizmente, tornaram um de seus sucedâneos menores - ou seja,o famigerado jogo de búzios(erindilogum = 16) - corriqueiro,profano,caído às mãosde mercenários do Santé. Chamamos esses indivíduos demercenários, pois os mesmos, alem de não conhecerem nada sobre os odus ou mesmo os comezinhos fundamentos dos Eyós (búzios),não possuemas Ordens e Direitos de Trabalho para tal.


LIVRO 03 - LIÇÕES BÁSICAS DE UMBANDA. Francisco Rivas Neto, São Paulo: Ed. Icone, 1994. 2ª ed.

Na página 64
Queremos ressaltar que, quando expressamos "reza forte", de forma alguma estamos nos referindo a proferir esta ou aquela oração em língua africana, seja ela yoruba, angolana ou outras que as valham. Ao contrário, somos completamente avessos a essesbárbaros costumes, pois já vimos muitos, ingênuos e crédulos, ficarem amedrontados quando ouvem uma dita oração em africano. Primeiro, quem a profere em geral desconhece completamente a língua que diz estar falando; segundo, não esta dizendo nada, mas como são palavras diferentes - mesmo que sejam africanas -, já as acham fortes... um total absurdo

Na página 82
A única forma éatravés do "jogo de búzios", o "erindilogum", do qual fizeram, infelizmente,uma salada mista. Assim perceberam que estavam perdendo - perdoem-nos o termo -"fregueses"...

Na página 83
São nesses locaisque fazem o dito bori, com obi, orobô, certas ervas, tudo regado com o Ejé (sangue) dos pobres animais, em geral de 2 patas. Há também a matança de galinhas de Angola, pombos e bichos de 4 patas. Quando dão o "ossé" (comidas votivas consagradas a determinado orixá,vejam só!), ou mesmo no ritual de iniciação, além da matança de bichos de 2 patas há também os de 4 patas, que pode ser desde o bode, ao porco, até o pacato boi. Tudo isto atraindo umséqüito muito grande de espíritos vampiros, que sugam a vitalidade e a energia do pobre "filho de santé" que se submete a essesanacrônicos rituais...
Enfim, incutiram-lhe na cabeça que precisava deitar para o "santo", ser raspado, catulado e outrastantas barbaridades. Enfim,foi mais um que caiu no "conto do orixá".

Na página 141
Queremos deixar patenteado de forma insofismável que as ditasobrigaçõesque certos indivíduos fazem constituem verdadeiraindústria... e muito rendosa... principalmente quando se tem ou se vende artigos do ramo!...
Irmão de Fé, se você é um dos muitos que passaram por estasnefastas obrigações, ainda há tempo... busque quem realmente possa orientá-lo e livrá-lo dasgarras do baixo astral, e que não lhe cobre nada.
Chega, Irmãos de Fé! Nada de obrigações, de "sangueana", "sacudimento" e até a tal "limpeza sexual" que já inventaram. Nem a "sangueana" vai lhe purificar - ao contrário,vai lhe arruinar-, nem o "sacudimento" vai afastar de seu caminho os "exus inferiores", eguns e outros nomes que inventam para extorquir o seu dinheiro.
O mais triste e trevoso e adita limpeza sexual, em geral feita porhomossexuais, na expectativa (acreditam?!) de retirar do paciente seus males, suas dores e sofrimentos...

Para encerrar, queremos alertar os muitos que estão mal situados, que, nessa onda de "fazer obrigação para o seu orixá" e seu "juntó", ficaram completamentedesequilibrados. Temos centenas de casos, que nos buscam vindos de todo o Brasil, e até de paises vizinhos, pois encontram-se arruinados, desolados, desequilibrados em seus psiquismos e em suas polaridades sexuais. Sempre a mesma história,fizeram obrigações, "feitura de cabeça" com sangue, obi,"orobô, pena de bicho, dendê etantas outras porcarias...

Na página 142
...Antes de qualquer explicação, é necessário dizer-se que amacy não foi e nunca será uma mistura heterogênea de ervas, algumas até incompatíveis, com bebidas alcoólicas e sangue de animais abatidos. O que dissemos é, praticamente,o mal cheiroso e nefando Abô, que usam a torto e a direito, acabando desujar o auraque precisava ser limpo, além de ser capaz detrazer uma série infindável de doenças físicas, quando não astrais...

"com a internet será ferido!!"

É... em apenas 3 livros... Quem com livro fere, com certeza, com a Internet será ferido...


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar