No Rastro do Xamanismo. Historia e Essencia.

AddThis Social Bookmark Button

No Rastro do Xamanismo. Historia e Essencia.

Muitos pesquisadores comprovam que as origens do Xamanismo se encontram bem antes das civilizações conhecidas e vão, muito além da proto-história (Proto-História é o período da Pré-História anterior à escrita, que compreende a idade dos metais. Proto historia aconteceu a mais de 4000 antes de cristo, pré-historia e menos de 4000 anos antes de cristo). Foram encontradas muitas evidências de prática xamânicas desde o período paleolítico (A chamada Antiga Idade da Pedra ou Idade da Pedra Lascada marca o primeiro e mais longo período da História, pois abrange os tempos desde o aparecimento do homem até aproximadamente 12 a 10 mil anos atrás.) , há mais de dez mil anos. O marca o verdadeiro surgimento da consciência humana na face de nosso planeta, a Terra, junto a esta consciência brota a necessidade de se explicar a si mesmo e descobrir os mistérios entre o Céu e a Terra.

 

 


Antropólogos, arqueólogos acreditam que o Xamanismo deve ser tido a “WORD RELIGION”, a religião que era pratica em todo o nosso globo. O xamanismo era praticado por todos povos Aborigenas e Indígenas, suas praticas eram similares, e as suas culturas percorreram longos territórios, até os dias de hoje o Xamanismo sobrvive nas culturas nativas de todos os continentes habitados do planeta. Apesar da perseguição e tentativa de destruição dos povos nativos, pelos Jesuítas e colonizadores, que exterminaram e sufocaram, as culturas nativas, este forte povo, e sua forte cultura sobreviveu ate os dias de hoje.


Regiões de praticas Xamanicas.

Os Xamã acreditam em outros mundos além do nosso, mundos abaixo deste e acima de nossa dimensão. O mundo Xamânico acredita em bons espíritos, espíritos guardiões, espíritos malignos, nos seres encantados como animais, sereias, meio mulher e meio homem e assim por diante, tudo que existe na natureza tem um espírito. Muito idêntico as culturas que surgiram após as culturas xamã, Anjos, Demônios, na mitologia grega vemos, Deuses meio homem e meio animal, será que as culturas xamãs exerceram influencia nas culturas pos xamanismo, e uma coisa para ser pensar, se e que eu particularmente tenho a certeza disto, a ciência e a historia comprovam isto.
Para o xamã tudo que existe em nosso mundo tem vida e abita um espírito, as pedras, plantas, os seres humanos possuem uma alma, um espírito. Toda a existência e integrada e se interage uns com os outros, ai o papel da preservação da natureza e das espécies animais. Todas as formas de existência estão aqui para ser conhecidas e respeitadas, e em troca deste respeito a própria natureza reage, em seu aspecto positivo, desde as relações humanas ao cuidado da natureza e dos animais.
O papel do Xamã, parte de sua consciência e de sua sintonia com as forças da natureza e do cosmo, reconhece que tudo que existe na vida e sagrada e habita uma vida, só abate para se alimentar, retira da terra sô o que vai comer, traz a harmonia e controla a desordem aonde não existe nenhuma, e desta forma que o xamã cuida de sua tribo. Cabe ao Xamã o papel de endireitar os errados, confortar os ofendidos, reparar o mal que fazemos a nós mesmo com nossas ações destemperadas e desrespeitosas.
O Xamã e um curandeiro de almas que procura despertar os próprios recursos dos seus atendidos, utilizando as forças da própria natureza, para proporcionar o equilíbrio e a cura. Para isto o Xamã utiliza métodos para alcançar as realidades do estado alterado de consciência, entrando em contato com seus ancestrais divinizados, guias ou aliados espirituais. Estes espíritos também podem ser de Animais como; Onças, leopardos, corujas, águias, sabia, beija flores etc...

Continua.

Autor: Alberto Junior.
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar